Revista Imprensa: Especial TV 60 anos

Revista IMPRENSA investigou, junto a seis personalidades da televisão brasileira, alguns dos maiores marcos da evolução da mídia no país desde sua inauguração em 1950
De Hebe Camargo até Marimoon, há muito mais semelhanças do que a tinta nos cabelos. Para começar, as duas iniciaram suas carreiras televisivas no mesmo endereço, no bairro do Sumaré, zona Oeste de São Paulo. Hebe, na TV Tupi, que ficava no mesmo prédio onde hoje estão os estúdios da MTV Brasil, casa de Marimoon. Ambas representam símbolos na televisão que deixam fortes marcas em épocas específicas.

Duas mulheres a fechar as pontas de uma narrativa particular com Jô Soares, Osmar Santos, Boris Casoy e Ratinho. Não que sejam estes os nomes que melhor representam os 60 anos da TV brasileira. São, simplesmente, aos quais IMPRENSA recorre para construir um histórico especial.

Listas são um risco e chegar a esta não foi fácil. Muitas menções a personalidades da TV circularam em reuniões internas. Além de problemas terrenos como agenda, o que determinou os personagens da história a seguir foi o diagnóstico de sintomas pontuais, tangentes a causas e consequências. Sintomas cuja origem comum é uma noite de setembro de 1950, quando a famosa "Estrelinha do Samba" declinou do convite para cantar no encerramento do primeiro dia de TV Tupi. Preferiu namorar.

Leia a matéria completa na edição 260 do IMPRENSA
Assinantes da Revista IMPRENSA têm acesso ao conteúdo da edição online: clique aqui

Fonte: PortalImprensa

3 comentários:

  1. Nossa, que caricatura feia da marimoon D: Falar da marimoon tem que ser alguma coisa mais fofa!

    ResponderExcluir
  2. hahah e a hebe entãão... OMG!!! hahaha
    Nath :P

    ResponderExcluir